Informações sobre os Florais Mãe Terra: http://floraismaeterra.webnode.com.br/

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

UMA VIVÊNCIA DE AMOR E FRATERNIDADE

Neide e Talita na abertura do evento

Representar a Presidente Rogéria Comim e o Conselho Nacional de Autorregulamentação da Terapia Floral – CONAFLOR no evento promovido pelos Florais de Saint Germain (12/12/14) muito me honrou e emocionou.


Agraciados com a presença da Neide Margonari, comemorando seus 70 anos, de palestrantes maravilhosos e da Talita Lazzuri que conduziu a noite com maestria, porém com a simplicidade de quem recebia amigos para confraternizar, percebi que não se tratava de um evento formal para o lançamento de produtos, senão de uma festa de família.


Conheço a Neide desde a década de 1990, dos tempos do PRODEVA, da ABREFLOR e da Talita adolescente, sei da capacidade de realização do sistema de essências que ela sintoniza, contudo, me encantei com a força da sinergia, a união da egrégora e com o Amor da Família dos Florais de Saint Germain!

Neide e Diretoria da SPFLOR

Parabéns Neide, Talita e linda Família Floral!

E profunda gratidão pelo aprendizado de Amor e Fraternidade!


Katia Regina Tapia Pereira,
Presidente da SPFLOR
Diretora Social e de Divulgação do CONAFLOR
Produtora dos Florais Mãe Terra

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

TERAPIA FLORAL: PREVENINDO E SUPERANDO A DOR DO ABUSO NO INDIVÍDUO, NA FAMÍLIA E NA COMUNIDADE - Parte 1 da palestra


No dia 28 de outubro de 2014, o SIEEESP realizou o seu “2º Seminário sobre Pedofilia”.
Com muita propriedade os palestrantes nos levaram à reflexão sobre o crime, o criminoso, a vítima e a dor.
Pedofilia, um crime contra a inocência, contra a humanidade e cujas consequências nefastas podem assombrar por toda uma vida.
Neste contexto, coube, à mim e à querida Lucy Godoy, falarmos sobre Esperança.
Uma Esperança possível, oferecida pelas essências e a Terapia Floral.

Lucy, com sua alegria e seus 80 anos de sabedoria, nos falou sobre o Dr. Edward Bach, sua pesquisa, seu tratamento simples, seguro e sem efeitos colaterais, ilustrando sua fala com casos extraídos da sua experiência como educadora e terapeuta dos Florais de Bach.

Abaixo, como prometido, alguns trechos da minha fala e outros, que o tempo impediu de serem colocados.

Cada postagem aborda uma parte, com temas direcionados.

Essências e Terapia Floral:

Foto da feitura da essência “Rosa Pura” dos Florais Mãe Terra

 “As Essências Florais ou Conscienciais são substâncias extraídas da Natureza de forma sustentável, com o objetivo de fazer prevalecer o natural, o autêntico, o virtuoso, o bem. Elas transformam a vida, conferindo a possibilidade de novas escolhas, de novas chances de inclusão, de aceitação da diversidade e melhora real da qualidade de todas as formas de vida.

Detêm o potencial de harmonizar indivíduos e coletividades, estimulando ou recuperando seu estado natural, ou seja, a sua condição de saúde e bem-estar, da mesma forma que previne desequilíbrios, distúrbios ou agravos.” 
http://floraismaeterra.blogspot.com.br/2013/10/excelencia-profissional-e-mercado-de_9831.html

Sua terapêutica, denominada Terapia Floral, é baseada na visão ampliada do processo saúde-doença e compatível com qualquer outro tratamento, atendendo, assim, as diretrizes de integralidade da atenção e do trabalho multiprofissional propostas pelo Sistema Único de Saúde brasileiro, especialmente no que se refere ao autocuidado e à Atenção Básica em Saúde, principalmente, no Programa Saúde da Família.

Desta forma, a Terapia Floral se enquadra plenamente na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares do SUS, ao estruturar sua prática no desenvolvimento do vínculo terapêutico e sob uma relação humanizada, acolhedora, atenciosa, confortadora, sempre considerando a perspectiva do atendido e assegurando que ele detenha o poder sobre a sua saúde e a qualidade de sua vida.

Esta terapia objetiva a manifestação da autenticidade da pessoa, da mesma forma que o desenvolvimento daquilo que a torna feliz, para que vivencie a plenitude e realize seus propósitos, construindo uma vida e um mundo melhor. Sua prática supre o cliente com as informações necessárias, tanto através das essências, quanto no diálogo profissional.

Palestra

Os processos de harmonização desencadeados pelas essências e sua terapêutica, acontecem conjuntamente a processos de autoconhecimento e de autocura, favorecendo, também, a integração da pessoa com a comunidade e o meio ambiente.

O foco do tratamento está na causa, não no efeito. Quem é tratado é o ser, não a doença ou os sintomas. É a comunidade que é harmonizada a partir de seus potenciais positivos, tirando o foco das consequências negativas resultantes da conjuntura socioeconômica.

Atualmente, temos melhores condições de explicar a natureza destas essências e a razão de sua eficácia. Pesquisas científicas recentes revelam que a sua ação se dá no âmbito da consciência e que interferem no organismo tratado, através de ressonância.

Tais substâncias trazem em seu conteúdo padrões de consciência originários da natureza, com informações específicas, próprias do provedor da essência. Estes padrões informacionais constituem um campo sutil característico que denominamos “Campo Informacional” ou “Campo de Consciência”.

Daí advém a nova nomenclatura que designa os Florais como Essências de Campos de Consciência da Natureza.

As informações podem ser de esperança, bondade, segurança, coragem, tolerância, fé, e todo tipo de virtudes e qualidades capazes de transformar beneficamente qualquer ser.  

Foto da feitura da essência “Veludo” dos Florais Mãe Terra
As flores de érica chinesa ainda estão dentro da água da Essência Mãe 

Um exemplo: A essência “Veludo”, feita com a flor da érica chinesa que traz como informação a verdade. Quando se toma contato com o campo desta essência, por ressonância, é despertada a verdade interior da pessoa. Com o seu uso sistemático, esta verdade passa a se manifestar no campo de consciência daquele que a usou, favorecendo que a pessoa passe a vivenciar esta qualidade em sua vida.

Juntamente com a virtude despertada, também são mobilizados recursos internos para que a pessoa dê conta de lidar com a expressão mais autêntica da sua própria existência.

TERAPIA FLORAL: PREVENINDO E SUPERANDO A DOR DO ABUSO NO INDIVÍDUO, NA FAMÍLIA E NA COMUNIDADE - Parte 2 da palestra

Reeducação dos Campos de Consciência:

Palestra

O que ocorre no processo terapêutico a partir do uso das essências florais e conscienciais, pode ser qualificado de reeducação do campo de consciência. A informação contida na essência desperta a virtude, a qualidade ou o recurso que já existe na pessoa, propiciando a sua manifestação. A pessoa reaprende a vivenciar o que tem de melhor em si, suas virtudes, seus dons, sua autenticidade.

Observa-se o desenvolvimento de um processo formativo, que, através da reeducação do campo de consciência da pessoa, oferece a chance de nova formação de seu caráter.

Conforme este processo de reaprendizado de uma virtude vai se processando, a pessoa passa a portar a informação aprendida em seu próprio campo de consciência e a manifestá-la.

 Aqui se processa outro fenômeno interessante, a pessoa “formada” em uma determinada virtude, passa, ela própria a despertar esta virtude nas outras pessoas com as quais toma contato. Seguindo o mesmo princípio de ressonância entre campos que a terapêutica consciencial prevê.

Slide do power point

Quando a naturalidade da vida é interrompida pelo abuso e a inocência é violada ainda na infância ou na adolescência, as Essências de Campos de Consciência podem ser um recurso natural extremamente útil, complementar ao trabalho dos outros profissionais da Saúde e da Educação nos esforços para o restabelecimento do bem-estar e superação da dor.

O que percebemos, na prática, é que com o apoio das essências os processos de superação do abuso acontecem mais rápido e de forma embasada, pois ocorrem de dentro para fora. Da subjetividade do ser para a objetividade na sua vida, trazendo estrutura para novas escolhas mais conscientes, dignas e verdadeiras.

Para tanto, o terapeuta floral é devidamente capacitado para oferecer atenção e cuidados personalizados, possuindo a habilidade necessária para administrar o tratamento, tanto no aspecto integral e integrativo - específico da Terapia Floral, quanto no seu aspecto complementar - apoiando outro profissional ou quando participa da ação multiprofissional, no esforço coletivo de prover os cuidados necessários.

Slide do power point

No caso dos abusos de toda ordem, as Essências de Campos de Consciência detêm o potencial de tratar a dor emocional e mental, assim como resgatar a dignidade, a autoestima e as forças para se retomar a vida. Além disso, podem evitar consequências limitantes na vida relacional da vítima ao desenvolver virtudes muito mais fortes que as possíveis sequelas.

Ao ter legitimada a manifestação de sua verdadeira índole, o sobrevivente do abuso tem a chance de se libertar e continuar seu próprio processo de vida, desvinculando do opressor.

TERAPIA FLORAL: PREVENINDO E SUPERANDO A DOR DO ABUSO NO INDIVÍDUO, NA FAMÍLIA E NA COMUNIDADE - Parte 3 da palestra

Essências e da Terapia Floral/Consciencial

Foto da feitura da essência “Mysori” dos Florais Mãe Terra

A pedofilia é um crime que estende seu poder destrutivo além da vítima, atingindo a família, a comunidade e por vezes outras crianças que tomam para si a dor desencadeada.

As essências florais e conscienciais podem ajudar também os familiares e grupos envolvidos, desde que o trabalho terapêutico seja executado coletivamente com a mesma responsabilidade exigida no atendimento individual. Para tanto é necessária uma investigação minuciosa, ouvindo os familiares ou a comunidade para definir quais as virtudes a serem trabalhadas e qual a forma de ministrar as essências.

A opção mais usual é por compostos de essências especialmente formulados para o grupo em questão, as quais podem ser ministradas, por exemplo, sendo aspergidas em ambientes comuns, como nas escolas ou na água e nos alimentos da família.

Especificamente, sobre o tratamento de sobreviventes de abuso, a ação do Terapeuta Floral, ocorre depois das providências legais que encaminham a vítima aos cuidados médicos e psicológicos. Mesmo assim, devido ao caráter complexo da questão do abuso, o ideal é que a vítima seja atendida por uma equipe multiprofissional.

Se o terapeuta floral tomar conhecimento do abuso antes das autoridades legais, deve, como qualquer outro cidadão, orientar a família a encaminhar o caso para o Conselho Tutelar ou equivalente.

Geralmente, estes sobreviventes chegam aos nossos consultórios tempos depois - anos, senão, décadas - com as sequelas instaladas em suas vidas e imensas dificuldades de relacionamento, baixíssima autoestima ou algum tipo de dependência.

Foto da feitura da essência “Jabuticaba” dos Florais Mãe Terra

O tratamento com as essências florais e conscienciais pode prevenir um futuro de profundas dores emocionais, de insatisfação, desconforto consigo e desconfiança de todos. Vergonha, culpa, medo, tensão, raiva reprimida, isso tudo faz com que o sobrevivente perca o contato com seus sentimentos verdadeiros, com sua opinião genuína e muitas vezes, com as próprias necessidades e sensações corporais.

Contudo, a prevenção pode ser com relação ao próprio abuso. Pais, cuidadores ou educadores que têm condição de estar mais presentes, conscientes, atentos às necessidades e ao que acontece com suas crianças tem maiores chances de protegê-las.

Assim, podem formar crianças e adolescentes melhor estruturados e capazes de não ceder, consentir ou se calar.

Mas, para tanto, estes adultos cuidadores precisariam ter, também, suas necessidades supridas, estarem equilibrados e vivendo em harmonia, pelo menos o suficiente para orientarem ou servirem de exemplo.

Infelizmente, nem sempre é assim. Como esses cuidadores podem dar o que não têm? De quantos a infância também foi roubada? Quantos têm a autoimagem destruída ou insistem em se sabotar continuamente por autopunição...

Já atendi alguns casais que procuraram a Terapia Floral com o objetivo de se equilibrar antes do casamento ou de uma gravidez. Seria muito bom se essa fosse a regra!

O que a experiência me ensinou é que a Terapia Floral pode ajudar qualquer um que busque melhorar, desenvolver seus potenciais e qualidades, superar suas vivências ruins ou manifestar a sua essência mais autêntica e humana.

Neste sentido, há que se pensar na possibilidade de tal ajuda, também, para o pedófilo e para aqueles que lutam para não chegar ao crime.

  
Em meu nome e no da Associação dos Terapeutas Florais do Estado de São Paulo – SPFLOR, deixo aqui nossa gratidão aos organizadores deste evento, ao SIEEESP, à Regina Stefano e sua equipe, pela oportunidade e carinho.
Da mesma forma, agradecemos à Lucy Godoy e aos demais palestrantes pela pelas informações preciosas oferecidas com tanto amor.